488 -GALERIA – RAMON SANMIQUEL

488 -GALERIA – RAMON SANMIQUEL

488- RAMON SANMIQUEL

MENINA  COM SEGREDO LACRADO NA CAIXA

AGUARELA, LÁPIS E SEDA

DIM:-37 X 38 CM

PREÇO:-1.200,00€

 

Ramon Sanmiquel

Espanha

 

Biografia

Ramon Sanmiquel nasceu em Barcelona em 1973. Licenciado em medicina, com especialidade em cirurgia, considera-se artista autodidacta. No entanto, o seu trabalho minucioso, indicativo de uma particular observação, é demonstrativo do seu mérito enquanto desenhador, pintor e gravador.

Tem realizado diversas exposições em Espanha e Portugal: La Follia, Lisboa, 2012; Segovia Souvenir, Galería montón de Trigo montón de paja, Segovia, 2012; Dibujos, Grabados y un Ángel Exterminador, Galería José Rincón, Madrid, 2011; El proceso de Clementina, la Eriza, Madrid, 2010; Galería Hartmann, Acuarelas,  Barcelona, 2009; La Boca. Espacio de Cultura. Acuarelas y dibujos, Madrid, 2008; Ficcions en l´Interludi. Aproximació a Fernando Pessoa, Galería Rua X d´Art. Manresa, 2007; FEM 07 Bocetos. Madrid, 2007; Tres Gracias. La Eriza, Madrid, 2007; Martirium, Librería galería Panta Rhei, Madrid, 2007; FEM 06 Feria Edición Madrid Nuevos Creadores, Nuditas, anatomía del alma, 2006; Vudú, El Vermell, Manresa, 2005; Espai d´Art Rubiralta, 2004. Em 2009 participou na Feira de Arte Contemporânea de Lisboa.

Em termos técnicos artísticos tem preferência por retrato e aguarela, sendo o corpo feminino um dos seus motivos de eleição. É possível observar no seu trabalho o interesse por matérias clássicas e intemporais como as naturezas mortas, os nus femininos e até temas religiosos como o sacrífico dos santos, mas atualizados, trazidos para a problemática das questões da contemporaneidade.

“ARTE E EROTISMO,O nu, de tão grande tradição na arte, acha no pintor espanhol Rámon Sanmiquel um jovem e talentoso escultor, que tal como o famoso artista francês Balthus (1908-2001), se especializou na representação do “charme” de adolescentes belezas femininas. Poses provocantes tornam-se o pretexto para exercícios da mestria da linha, capazes de dar vida a verdadeiras criaturas do lápis ou do pincel, na vibração nervosa do traço e na respiração contida dos negros. O erotismo evidente das figuras passa para segundo plano, diante da mestria plástica que revelam.,Maria João Fernandes,AICA – Associação Internacional Críticos de Arte”

 

1.200,00